terça-feira, novembro 10, 2009

Quando Olho para Trás

Tantas são as vezes em que olho para trás

E penso no que sou e no que já fui...

Tantas são as vezes em que me escuto e no silêncio me pergunto:

Afinal quem sou?

Menina rebelde, impulsiva que leva a vida sempre a arriscar...

Não guardo rancores, nem desamores...

mas não esqueço quem me quis trair

Tenho na bagagem algumas ilusões

Puros fantasmas escondidos nas minhas emoções

Vivo consoante as regras do meu coração

E pinto a vida sempre com muita paixão

Adoro a lua, as estrelas e o mar.

E é para eles que corro quando quero chorar

Idealista, persigo os sonhos sem medo de lutar

Respeito cada dia que nasce

Porque a cada novo dia a minha esperança num mundo melhor renasce

E amo... amo sempre com loucura e paixão

Porque a vida não é nada se não escutarmos o coração!

1 comentário:

Madá disse...

muitas coisas em comum nós temos.
Bjs!