sexta-feira, junho 19, 2009

Pôr a mão na consciência...

Incomodam-me os relacionamentos por conveniência, mesmo quando não são comigo.
O facto de ver, e saber de pessoas, que hoje, porque lhes é conveniente a pessoa x é óptima e tem todas as qualidades, amanhã não tem "ponta por onde se lhe pegue", e assim é colocada à margem com facilidade.
Entretanto, uma outra, a que até agora não se via com bons olhos, torna-se uma pessoa que agrada e até se partilham momentos, no entanto quando já não fizer sentido esta relação, volta a ser "tola", e por isso descartável.
E assim se vivem momentos saltitantes, descartando as pessoas, consoante as conveniências pessoais.
Não sou pregadora, para me armar aqui em defensora da moral e bons costumes, mas sempre me regi por princípios básicos de boa forma de estar e respeitar os demais.
Sendo que para isso não perdi o respeito por mim mesma, e assim saber o comportamento a adoptar com os outros.
E sinto que quem assim vive, falta-lhe respeito por si mesmo, sendo por isso tão fácil não respeitar os outros, usando-os como lhes é mais ou menos conveniente.
E fico seriamente pensativa e triste, sim triste não é revoltada, porque as pessoas seriam muito mais felizes se tivessem outra postura, postura essa que as dignificaria perante os que as rodeiam, e seria sinal que a sua auto-estima se mantinha integra...
Dá que pensar não dá?
A ideia é deixar que quem assim vive, "ponha a mão na consciência" e pense se não seria melhor mudar de atitude.

Bom fim-de-semana

Luísa

6 comentários:

Madá disse...

Sei lá. ultimamente me dou melhor com bichos do que com gente. ando sem a mínima paciência para esse tipo de comportamento e, infelizmente, é coisa que eu detecto de longe! Seria melhor que eu não conseguisse ver, seria mais feliz, embora iludida... Acho que alguém que tem esse comportamento merece apenas um tratamento 'cordial e educado', nada mais. mantê-los afastados é mais prudente, antes que entremos para sua lista de 'conveniências' e soframos com isso. Essas pessoas têm um caderno contábil no lugar da afetividade, cedo ou tarde seremos cobrados.
.........................

Por isso que eu gosto de vc, migucha.
só queria poder te dar um abraço de verdade!
Um fim de semana maravilhoso!
Deus te guarde!
beijo.

Pjsoueu disse...

Comadre...

Aqui está um dos temas da actualidade que me preocupa.
Não porque as pessoas tenha pensamento diferente do meu ( cada um escolhe o seu modo de pensar e de viver)
O que falo é acerca da nova doutrina "do usar e deitar fora" como se de algum objecto se tratasse...
Não, não, as pessoas são pessoas e merecem todo o nosso respeito..

Obrigado por seres quem és, nesse teu modo sincero de ser:)

beijos do compadre Pj:)

mjf disse...

Olá!
Excelente post...eu inteiramente de acordo...
Eu detesto ouvir: " dá jeito ser amigo de..."
Acho que é das coisas mais repugnantes, que eu poderia ouvir...
Amigo é amigo, nos bons e menos bons momentos, quando nos dá trabalho, quando nos chateia, quando nos telefona nas horas menos convenientes, quando!!! enfim quando precisa.

beijocas

Troca Letras disse...

Peço a todos que gostam dos animais e que querem os ver a terem uma vida feliz e digna, que ajudem a constituição do Partido Pelos Animais, dando a vossa assinatura e recolhendo também a dos vossos amigos e familiares.

Mais pormenores em:
http://troca---letras.blogspot.com/

Luisa disse...

Meus Queridos e Queridas

Obrigada pelos comentários e o deixarem saber que foi oportuno otema.

Por sinal escrevi-o tendo em conta coisas que vejo no meu dia a dia e me causam uma urticária imensa:)

Assim acho que paro de me coçar!

Adeus prurido, pq o exorcizei em palavras:)

Beijocas!
Luisa

Quase nos 50 disse...

Nem vale a pena dizer nada....infelizmente como já fui tratada como descartável sei bem o que é e como uma pessoa se sente.....
Mas será de admirar?
Sinceramente acho que não.
Por isso cada vez mais pessoas bem formadas são pérolas quedvemos guardar.
Beijokas