quarta-feira, setembro 17, 2008

Divagando

Segredos:
São beijos ternos, que suavemente segredo ao ouvido de quem quero que me conheça e me ame...


Poemas:
São o mar da vida que derramo no papel,
como a onda que beija a praia em que
confesso os meus amores em cada maré.


E como o oceano, vivo entre algumas tempestades e calmias, serei feliz portanto, apenas por navegar no meu oceano.


Só quando chove e faz Sol vejo o arco-irís feito muitas vezes com a água das minhas próprias lágrimas e com o brilho do Sol que trago na alma...




Não sei se é do dia, se foi da noite de ontem, hoje estou assim...lamechas!

15 comentários:

Só Eu disse...

E eu ainda não tinha tido o prazer de te ter visitado. Mulher e peras!
Depois do post sobre "gente burra" atiras este teu novo como petalas de uma flor que tu própria colheste. Muito bonita a forma como "saltas". Eu gostei muito e, se não te importares, vou colocar-te na lista dos meus favoritos para te ler sempre que necessitar de carregar qualidade e frontalidade na minha vida.
Beijinhos

ONDINHAS disse...

todos temos direito a estar lamechas...para sermos convenientemente mimados! ui sabe tão bem!!!

beijinho

Pjsoueu disse...

Comadre: Estar"Lamechas", isto é sensível; é o respirar da alma libertando-se das pressões vividas em cada momento.

Mas, se estar "lamechas" é sorrir ou chorar sentimentos poéticos na melodia da alma gentil, então mereces o abraço entre beijos de carinho pela poetisa da vida que habita saudavelmente em ti, querida Luisa.:)


beijos do compadre Pj

Coragem disse...

Eu sinto...

Que es uma mulher de bem com a vida, sinto-te inteligente e forte, para viveres a vida a teu modo.
Acordando a cada dia, com um sorriso, ao entardecer, programando como um ritual, os teus momentos, que envolvem quem amas, e amas de uma forma tão generosa, que se torna unica.
Sinto-te uma mulher, que sabe o que quer, mas, principalmente o que não quer.
Protectora, cobrindo com as asas, aqueles que tens a certeza que nunca deixarão de ser teus.

É como eu sinto o teu Sol, o teu chão, a tua vida, afinal...A pessoa que és, maravilhosa.

Um beijo imenso

O QUATORZE disse...

Boa Tarde

Que um pedaço da minha alegria
Lhe proporcione um pouco de paz
Que as belezas dos dias da vida
Lhe curem as feridas que traz

Amizade
Luis 14

D.Antónia Ferreirinha disse...

Isto está muito lindo.
Beijinhos.

NM disse...

Muito bom post. Parabéns pela excelente escrita. Voltarei.
http://krigsmjod.blogspot.com

Luísa disse...

Olá Só Eu,

Agradecida pela visita e até corei com as lindas palavras que me deixou!

Bem Haja e volte sempre que lhe aprouver, aqui será empre bem recebido:)

Luísa disse...

Ondinhas

se não formos tb lamechas, de facto n temos quem nos mime pq aparentamos sp ser bué da fortes!
:)))

Luísa disse...

Pj meu compadre maravilha!

Fico sp sp enternecida com as tuas palavras!

Olha, eu n sei se é de ti se do Sol do teu Alentejo a realidade é q me derretes toda!
:))))

Vá de Bêjos para ti!

Luísa disse...

Coragem,

Estou sem palavras para te responder lindinha.

A sério, deixáste-me comovida com o teu comentário.

Sabes, nem sp fui assim, fui aprendendo com as lições q a vida me deu, por isso agradeço a Deus a capacidade que me tenho enquanto ser humano, de aprender, quer com erros quer com vitórias, só isso fez de mim a Luisa q conheces hoje!

Um xi apertado mas me apertado!

Luisa

Luísa disse...

Antoninha,

Nem sp escrevo disparates tenho dias assim:)))

Beijinhos

Luísa disse...

Luis

Que rima tão bonita!

Ah poeta!

Bem Hajas amigo

Luísa disse...

Nm

Obrigada pela visita e palavras, volte mais vezes

Luísa disse...

Nm

Obrigada pela visita e palavras, volte mais vezes