quinta-feira, janeiro 29, 2009

Livre de partir

Quando eu pensava que nada na vida seria capaz de me surpreender, dei conta que alguns dos relacionamentos que tenho (ou será tive?) ainda me conseguem surpreender.
E infelizmente pela negativa.
Já a minha avó na sua sabedoria alentejana dizia: "Nã sabis? Donde menos se espera é donde elas vêm..." E tinhas razão Avó Chica, oh se tinhas!
Que fique claro que quando refiro relacionamentos não são forçosamente de indole ligada ao amor e afins, refiro-me a amizades.
Eu só sei ser amiga duma forma, dar e não pedir, ajudar sem esperar retribuição, estar presente principalmente nos piores momentos, ouvir e não tecer comentários levianamente...
E tenho de facto relacionamentos que me dão este feedback, e isso é gratificante, porque afinal a amizade como eu a vislumbro e vivo, é partilhada por outros(as) que não só eu,
Mas...
Desde há umas semanas, que espero um sinal, uma mensagem, um telefonema, um email, de pessoas que tem tido a minha amizade desinteressada e simples há alguns anos...
O que tenho recebido é silêncio.
Curioso...
Por mais vezes que possamos estar em desacordo ou meio melindrados, a amizade deveria falar sempre mais alto, e relevaria tudo para um segundo plano.
Eu sei que por vezes sou brusca e por norma não guardo para amanhã o que deveria dizer já, e assim faço e farei, mas depois passou, ficou esclarecido... è tudo uma questão de poder de encaixe, há quem tenha há quem não tenha.
Não é a meu ver, mostrar o meu desagrado neste ou naquele momento que faz de mim uma má pessoa, faz de mim uma pessoa incómoda talvez. porque por norma as pessoas o que querem ouvir dos amigos e conhecidos é sempre Amén, infelizmente eu não o consigo fazer só para agradar ou prender a mim alguém.
Perdi o meu pai e a minha mãe, e sobrevivo e sou feliz depois de superar a dor da sua ausência, perdi bens materiais porque a vida nem sempre é simpática comigo, sobrevivi e estou aqui de pé para lutar e seguir em frente, perdi anos de vida a dar o que tinha e mais não dei porque não podia...
Assim posso também lamber as feridas que hoje escorrem, e saber que se calhar o que hoje perdi, foi uma forma de me alertar que não valia a pena continuar a dar-me.
Acredito ainda que a amizade é um bem precioso que cultivarei até estar viva, e só comigo fica, quem a sentir como eu a sinto, o resto é livre de partir...
Luísa

5 comentários:

TERESA NETO disse...

Bom dia querida estás com muita mágoa mas deixa por vezes não interessa certas amizades, eu cheguei a essa conclusão á já algum tempo. Querida como estão as duas mais as tuas outras princezinhas estão bem? espero que sim.
Beijus teresa

sonhos disse...

A vida é mesmo assim, ela própria nos ensina. Não deixes de ser quem és amiga, muitas pessoas passam por nossa vida, ficam as que merecem ficar,os verdadeiros amigos

Espero que a Ju se encontre melhor.

Beijinhos às duas de coração

Anónimo disse...

Olá Luisa, se essas pessoas não te disseram uma palavra de conforto é porque não eram assim tão amigas como imaginavas.Acredita sim nas verdadeiras amizades ( qd nos acontece alguma coisa ai sim é k vemos as verdadeiras amizades . As melhoras da Ju.Bkocas Carla

Luísa disse...

Teresinha

Nem é mágoa o q sinto, é mais o desencantamento...

A Ju tá a melhorar, vai devagarinho, como se esperava que seria.

Beijocas e obgd pelo Carinho


Sonhos
Minha querida tenho de retribuir as tuas visitas pq ando em falta ctg minha linda.
Bem Hajas pelas tuas palvrinhas e apoio, como em cima disse à Teresinha a Joana vai indo dando um passito de cada vez, e já regressou ás actividades normais, tá insegura e assutada mas espero q o tempo ajude a superar.
Beijinhos

Carla
Eu sei linda que é mesmo assim, mas n poso deixar de ficar desencantada com algumas coisasm né?
Beijocas miuda:)

Luisa

Pipinha disse...

Querida Luisa, amiguinha linda, eu estou contigo!! E sabes que não consigo vir aqui com mais frequência, mas gosto muito de cá vir, e vim para saber da tua menina e pôr a leitura em dia. Gosto muito da tua sinceridade e da tua maneira de ver a amizade.
Infelizmente só nos momentos difíceis é que conhecemos os verdadeiros amigos. Também já apanhei muitas desilusões assim.
É melhor ter poucos amigos, mas excelentes, daqueles que nos enchem o coração de carinho, paz e alegria.
És uma grande MULHER!
Gosto muito de ti amiga kida!
Vou ler o resto está bem?
Até já.
Beijoquinhas.