sábado, fevereiro 28, 2009

O amor tem destas coisas...

Um pedacinho de mim esteve 4 dias na minha casa, inundando-a de risos, conversas, perguntas, presença e aquele cheiro bom inconfundível...A Lara

Hoje era dia de regresso aos pais, eles viriam almoçar e depois levavam-na de volta ao seu dia a dia.

Dias que ficaram gravados no coração desta Luisa/Avó uma mulher que lutou sempre e tudo fez para se impor, e hoje suavizou azedumes, descrenças, e por vezes cala e consente em prol dum amor que a domina e a faz feliz.

Às vezes digo às amigas:
"Estou seguramente a envelhecer... Estou diferente, tenho atitudes diferentes, o meu grau de exigência existe, mas só o uso quando vale a pena, mas quando sou avó suavizo como uma pétala de rosa..."

Não sei se isto é velhice, ou o saber da idade,ou da vivência destes quase 30 anos de casamento e quase 28 de maternidade e dois de ser avó.

O que sei é que me sinto melhor, mais apaziguada, mais segura, mais certa do que quero, o que faço sem medos de dizer não e quando digo sim, é certa do que digo e do que de facto quero.

Será a Idade?
Que seja. Abençoada então, porque a vivo como se ontem não existisse e amanhã fosse um projecto a ver, o hoje é sem duvida o melhor.

E assim sendo hoje vi a minha neta sair daqui, infelizmente a chorar, em 4 dias foi o primeiro dia que chorou...

Não sabiamos, não entendiamos o soluçar dela... atribuimos a sono, porque acordou rabujenta... atribuimos a querer ir embora... e depois de questionada entre soluços disse: "Eu que.. Eu querooo ficar..."

Não chorei... beijei-a e ao ver o olhar triste da minha Susana, a mãe, disse: "Amor agora é altura de ires com a mamã que tem muitas saudadinhas e tu e ela são amiguinhas, para a semana voltas, o Avô faz anos e todos vamos cantar para ele os Parabéns".

E mais um soluço e saiu a resposta "È.... a Lara canta..."
Os soluços ainda se ouviam e lá foi ao colo da tia Joana e na rua o choro voltou abraçada à tia...

Bom sinal porque gostou de estar connosco, mas um aperto na alma ao ver o seu sentir e a saudade que antecipadamente batia na minha pequenita.

O amor tem destas coisas...


Luísa,
Mulher Mãe e acima de tudo Avó

5 comentários:

Quase nos 50 disse...

É a sabedoria de ter vivdo e ainda ter muito para viver.
Continue assim que este mundo precisa de pessoas em paz consigo e com os outros.
Beijinhos e bom fim-de-semana

Pipinha disse...

Ohhh amiga kida, emocionei-me com este post...
É muito bom passar uns dias maravilhosos na companhia da tua pequenita, mas depois custa muito deixá-la ir. O amor tem mesmo destas coisas inexplicáveis!
És uma Mulher, Mãe e Avó maravilhosa!
Admiro-te muito!
Força kida!
Abraço apertadinho.

Luísa disse...

Quase nos 50

Gosto sp de a ter por cá (acho que te vou tratar por tu, afinal és uma moça da minha geração) isto do amor da idade e da sabedoria q se adquire torna-nos mais doces:) È não é?

Beijocas



Pipinha

Coisa meiguinha!
Tu como mãe sabes q o amor pelos rebentos é unico, agora imagina qdo se é avó!
Derretmosssssss e nada a fazer!

Beijokinhas
Luisa

Madá disse...

Nossa diferença de idade nem é tanta assim, mas quando eu 'crescer' quero ser como vc. nem todo mundo sabe amadurecer, mas vc tem demonstrado que esta fazendo isso muito bem, com bom humor e boa vontade, isso é bonito. um bj e um otimo dia.

Luísa disse...

Madá

Quando "cresceres" vais ser igual vais ver´só:)

Os ensinamentos da vida a alegria de se estar vivos fazem milagres na gente!

Beijocas

Luisa