quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Ventriloqua e Cantora

Descobri ontem que os meus dotes de ventriloqua existiam e eram bons, os dotes de cantora já os conhecia mas ontem sairam apuradinhos.
Cenário:
Uma sala virada do avesso, com bonecos, roupas dos ditos, carrinhos, pratos peluches e tudo o que possam imaginar, almofadas espalhadas, a neta eu e a Ju.
O bébé, desnudado e já sem falar nem gatinhar, porque nesse dia sofreu um atentado e assim ficou, ali estava como um infeliz...
Ao que eu digo: "Coitadito... tá cheio de frio!"
Rápida, ela vai ter com ele e diz "Côtadito tens frio?"
E eu sem pensar respondo por ele com voz fininha: "XIMMM!"
Começou o jogo, perguntas dela (entre gargalhadas delirantes) e respostas do "Côtadito" via a ventriloqua Luisa.
O riso estalava com gosto, a tia já chorava a rir e eu outro tanto, aí ela olha para ambas e diz:
"Atão! Não chora.... fala Avó! Fala "Côtadito!"
Depois deste teatro do qual ela se cansou, andava por ali e cantarolou. "Oh careca, Oh careca..."
E eu surpreendida perguntei: "Tu sabes a moda do Careca tira a Bóina?"
Ela radiante disse: "Xim."
E aí fizemos para a tia um festival da canção em que entoavamos a duas vozes uma musica que só ouvi na infência:

"Oh careca oh careca tira a bóina,
é moda andar em cabelo,
com a breca tira a tampa da careca
a careca não tem pelo"

E a tia ria e perguntava que cantiga era aquela, ao que eu lá expliquei e depois a Lara explicou que a aprendeu com a outra Avó.
Isto das "Melodias de Sempre" tem que se lhe diga, só as avós mesmo para as ensinarem à neta:)
A seguir e para encerrarmos o concerto, foi as "Pombinhas da Catina".
A musica acabou, perante o cansaço da artista principal , que ao sentar-se ao colo da tia, recostou a cabecita e adormeceu sem demoras.
Pudera depois de uma tarde na praia, corridas, brincadeiras e cantigas, nos seus dois anitos o sono dos justo já a esperava.
Logo à noite há mais!

4 comentários:

sete letras apenas - se escreve saudade disse...

Luisinha
Não tenho palavras para o que acabei de ler no teu post que
Maravilhaaaaaaaaaaaaaaa
Bem Hajas por seres quem és
Teresa

Marisa disse...

São mesmo as melodias de sempre, passando de geração em geração.
Que lindo.
Beijinho.

Quase nos 50 disse...

Uma delícia.
De avó e de neta.
Que tenha sempre esse amor para lhe dar.
Beijinhos

Brigitte disse...

lol....
Adorei...

Bom fim de semana
beijos
:)