quarta-feira, julho 23, 2008

Os dois

os dois

(Minas de S. Domingos Verão de 2006)


As férias dele começaram ontem.
Na véspera já ela andava numa azáfama a arrumar tralhas, roupas e mais um coisita e outra, deixando tudo preparado para ser colocado no carro no dia seguinte, quando chegasse do emprego.
Lá iam eles rumo ao seu "refúgio"

A boa disposição e os olhares cumplices trocados á sua chegada eram o sinal da cumplicidade que reina quando se podem "pisgar" para a Casinha.
Não é relevante ela só começar as férias dia 4 de Agosto, o que para eles é mágico é sairem a porta de casa sabendo que só a meio de Agosto lá voltam a entrar.

Para trás fica o seu quotidiano de anos a fio... e estas escapadelas tornaram-se um jogo de amor e sedução.

Aberto o portão de acesso á Casinha, entram noutra dimensão, num mundo só deles.
Sem pressa e a dois, foram descarregando as tralhas, abertas as janelas, e sentia se no ar uma frase "enfim sós!"

Depois de tudo colocado nos lugares meticulosamente por ela, enquanto ele ia ver uma a uma as coisas por ele plantadas com tanto carinho.

Colocada a mesa de jardim e as cadeiras, pararam um pouco para fumar um cigarro ouvindo os passarinhos dar-lhes as boas vindas.
Conversas que rolam, os assuntos são as filhas, a neta e eles dois...

Há uns anos atrás esta paz, este desejo de estarem sós era impensável, casados tão jovens e pais tão cedo, só tinham tempo para viver o amor frenético de quatro paredes, o resto do tempo fugia-lhes sem controle.

Hoje saboreiam esse amor.
Mas um amor maduro, construido de lágrimas, silêncios, dias de costas voltadas, mas também de risos, momentos especiais e únicos, andaram uma caminhada longa para encontrar a paz que os une, mas sentem que valeu a pena, porque sem tudo isso hoje não valorizariam tanto o que têm.

Não teriam crescido, não se teriam modificado para melhor, não teriam aprendido a verdadeira linguagem do amor entre um casal.

até que ela comece as suas férias já estão no refúgio por eles construido, onde se sentem tão bem mesmo estando só os dois..

9 comentários:

Anja disse...

O amor é lindo...
Fico feliz pelos dois.
conheço-te á 17 anos,e sei algumas coisas que decorreram na tua vida.
fico feliz pela paz,amor e cumplicidade dos dois pois vocês são especiais e (espaciais) porque não existem,haha,podes ter a certeza que moram no meu coração,gosto muito de ti e do marques,bjs e que se mantenham assim por muitos e longos anos.
Posso dizer amo-vos e para mim são da minha familia. Da tua amiga Sandra

Luísa disse...

Querida Sandra,

17 anos de amizade, 17 anos de momentos mto bons e tantas lágrimas tb....

Mas a vida é assim e a amizade tb, amadurecem, crescem e frutificam.

è bom poder continuar a partilha ctg, ou ao vivo ou aqui, onde escrevo o que sinto, o que penso e deixo livre a minha irreverencia de sp, q me caracterizm, né?

Beijos muito grandes minha amiga

Luisa

D.Antónia Ferreirinha disse...

O amor é de facto muito bonito.
Mas olha ouve lá, não tinhas nada melhor para fazer do que ir logo arrumar as tralhas?
Rsrsrsrs.
Beijinho.

Luísa disse...

D. Antónia

(gargalhada com gosto)

De facto tenho a mania das arrumações!
LOL

Devida era ter arrumado com ele:)

beijocas

Luisa

Sónia disse...

Bem, Luisa, hoje de facto ao ler-te e conheçer-te como eu conheço de uma vida inteira, a vós dois... fiquei mto mas mto feliz por ler esse momento lindo de vós 2...já não era sem tempo puderes ter a tua paz completa e total com o teu T... Espero que desfrutem sempre ao maximo e tirem o maior partido desse teu sonho realizado, e se amem mto.. porque o amor é lindo e não tem conta, tamanho nem idade p'ra se transformar em Amor Total e completo... adorei mesmo ler-te hoje, porque sinto o verdadeiro sentido em todas as tuas palavras descritas... Uma Ganda beijoca e um granda xi do coração que levavas se tiveses ao pé de mim...

Luísa disse...

Sónia,

Tui conheces bem o meu percurso, com eu o teu..

Sabes bem que o ter uma 3ª pessoa a viver connosco, tem sido o grande motivo para que só agora eu posa viver o que vivo.

Mas só aaogra temos um refúgio, onde não permito entradas a não ser de ambos.

Respeito a existência da mãe dele, pq assim tem de ser, mas que me tem feito mto mal tem sem duvida, nãoé normal que só agora eu saiba o q é viver a dois.

Mas, mais vale tarde que nunca, não sei se serei feliz para sempre, mas sou agora e isso ninguem me pode tirar:)))

Viva a Casinha e mais os dois:)!!!

Beijinhos

Luisa

Pjsoueu disse...

Luisa:

Querida amiga alentejana/Alfacinha:)

Não me pergunte porquê: Sinto-me feliz, sorrindo, por causa da felicidade que mora" entre vocês os dois.

O amor é renovável e renova-se na medida em que o interesse mutuo e comprometido, for mesmo de amar com verdade.

Acho interessante a forma como escreves na terceira pessoa; como se tivesses a olhar um quadro de fora, sendo tu mesma a protagonista.."lol.

Sabe, minha comadre?; - De algum modo há um certo paralelismo no amor que vos une, com o que une a minha pessoa á minha amada;) - Cada dia que passa fica mais sereno; mas, muito mais sofisticado, e devido ás experiência de vida, vivida;muito mais consolidado.

Vá de bejos; Luise" ;)

Luísa disse...

Pj meu amigo,

Ainda bem que gostou deste texto, comecei a escrever sem nada pensar deixando sair os sentimentos...

Gosto de escrever na 3ª pessoa ás vezes, e qdo o faço é como se narrasse uma história... neste caso a minha historia de amor, que quem sabe não será identica a outras...

Beijinhos repenicadinhos e barulhentos q ê tou tã contenti q tava capaz de bêjar meio mundo! lol

Luisa

sonhos disse...

Querida Luisa, mereçes td de bom, que a vida te sorria sempre e que esse amor te complete como pessoa e como mulher.

É lindo a forma como falas desse amor parabêns.

Bjocas doces