domingo, setembro 13, 2009

Uma lufada de ar fresco

Desde 5ª feira à noite, que nesta casa não há risos ou sorrisos, há silêncios cúmplices, um shhh sussurrado entre beijos e lágrimas mais ou menos silenciosas que resvalam nos olhos duma das minhas paixões.

Reinventa-se o que se consegue para a tirar do marasmo, as amigas não desgrudam e são um motor de arranque à sua letargia, a necessidade de me ter por perto é notória e não me faço rogada...

Mas o ar está tenso, os semblantes pesados e tristes...

Ontem à tarde a "força da natureza" irrompeu casa dentro, dizendo logo que me viu:
"Pintástes as unhas???? Olha as minhas uma flor já morreu neste dedo mas tem outras..." esticando os deditos e comparando-os com os meus.

Logo correu para ao colo da tia e ficou parada, confusa e aflita quando ela ao abraçar a Sana soluçava forte...

Aninhou-se em mim e o seu ar era de duvida e interrogação.

Sussurei-lhe baixinho:

"A tia está triste, amor... temos de dar mimos nela..."

E como se uma mola a empurrásse, afastou a mãe e saltando ao colo da tia abraçou-a em silencio cobrindo-lhe o rosto de beijos repenicados e sonoros...

A partir daí falou, contou da escola, pediu atenção.

Uma lufada de ar fresco tinha finalmente invadido todos.


E foi fácil arrancar risos à tia e sorrisos de amor por ela.

Na hora de sair, a recusa...

"Eu quero ficar!!!"

E por mais que lhe argumentássem que não podia ser, o olhar dirigido a mim e repetia veementemente a frase:

"Eu fico, não quero ir...."


O beicinho começou a ganhar jeito e o choro irrompeu.

Então intervi e docemente puxei-a a mim e disse:

"Amor, hoje não pode ser porque não tens cá roupinha... e a Avó promete que noutro dia vai com a tia buscar-te e ficas cá. Vamos andar no Noddy e aos escuteiros, ao Parque e às compras, mas hoje não pode ser. Olha a avó vai contigo até ao popó e brincamos um cadinho na rua ao apanha e às escondidas, pode ser?"

Ainda tristinha anuiu.

E a tia também veio connosoco, e assustamos a Mãe (Sana) e os risos foram muitos e saltando para o meu colo na despedida pediu:

"Vamos ver as estelas Vó?"

"Vamos e olha a Mina tá naquela ali que pisca para ti... viste???"

"Vi! Contigo eu vejo sempre as estelas lá do céu Vó... " abraçou-me e depois partiu rumo a casa...

A tia e eu ficamos abraçadas vendo-a partir, sentindo de novo o nó na garganta como se por artes mágicas, aquele ar que nos fez bem tivesse desaparecido...
Amanhã será mais um dia e a cada dia que passar o que de mau hoje nos invade vai-se dissipar.
Palavra de Mãe!

5 comentários:

marianinha disse...

Luisa já passe muito na vida sempre foi uma lutadora nunca na vida precisei da piedade de niguem e sempre foi á luta eu trvo esta luta a 12 anos uma luta que não tem fim mas nunca desisti e não vou desistir agora o meu blog serve para contar o que mais me doi e atromenta no lugar de gardar para mim eu deito cá para fora e nunca presisei da piedade de niguem pois sempre lutei sosinha.

beijinhos

Soligiano disse...

bom, vejo pelos últimos post's que há alguma tristeza a reinar no(s) vossos dias... Por mais palavras de conforto que eu possa tentar dar, tipo, "animem-se a vida são 2 dias e existem coisas maravilhosas que nos enchem o coração", são de facto palavras, porque quem passa pelos problemas é que sabe. Mas bem, uma palavrinha de conforto sabe sempre bem.

Por isso passei para deixar um beijinho e dizer isso mesmo, há coisas lindas que nos enchem o coração, a alma, a vida... Vejo que fala muito duma pequenina, tentem pensar mais nas coisas que vos alegra os dias, tal como ela =)

Beijokinha para todas, vá lá, um sorrizito hoje e amanhã 2 e dp 3 =)

Myllana disse...

E elas sempre tem razão!

Madá disse...

viver, às vezes é muito complicao... pior ainda para as mães, que sofrem ao ver a dor dos seus rebentos... duplo sofrimento. ah se pudéssemos 'acolchoar' o mundo daqueles que amamos...
só resta ficar na torcida para que tudo passe e que os dias maus fiquem para trás, esquecidos.
que venha a beleza da alegria, com sua leveza e renovação!
bjos e colinhos pas duas!!

Madá disse...

essa menina não sabe o poder que tem...
atravessa o oceano e chega até aqui...
Super Lara!
bjs e mimos, que ela os merece!